Dia Internacional da Mulher

A todas as mulheres que, de uma forma ou de outra, participam e cooperam para a construção de uma escola e de um mundo melhor. E para inspirá-las, abaixo um poema de uma mulher que com certeza foi e, em memória ainda é, uma das maiores expoentes da literatura nacional, Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas mais conhecida pelo seu pseudônimo, Cora Coralina.

Eu sou aquela mulher
a quem o tempo muito ensinou.
Ensinou a amar a vida
e não desistir da luta,
recomeçar na derrota,
renunciar a palavras
e pensamentos negativos.
Acreditar nos valores humanos
e ser otimista.
Creio na força imanente
que vai gerando a família humana,
numa corrente luminosa
de fraternidade universal.
Creio na solidariedade humana,
na superação dos erros
e angústias do presente.
Aprendi que mais vale lutar
do que recolher tudo fácil.
Antes acreditar do que duvidar.

Cora Coralina